Engate de reboque dá multa? Para tirar esta dúvida, consultamos a Resolução 197 do Contran, datada de julho de 2006 e válida até a data de publicação deste post – 26 de junho de 2019.

Primeiramente, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) é a instituição coordenadora do SNT (Sistema Nacional de Trânsito). Órgão máximo para normas referente ao trânsito no Brasil, elabora as diretrizes da Política Nacional de Trânsito, sendo assim o local correto para verificação das normas referente ao uso deste e outros acessórios automotivos.

ENGATE MULTA

Regras para uso do engate de reboque

A norma para engates de reboque cita os chamados “dispositivos de acoplamento mecânico para reboque”, nome dado ao acessório. Mas afinal, quais são as regras? Veja algumas abaixo:

– Os engates devem ser utilizados apenas em veículos com peso total bruto de até 3.500 kg.
– Os motoristas que conduzirão o veículo com carretinha devem ser habilitados na categoria B. Assim, podendo dirigir veículos de passeio, comerciais leves e picapes médias.
– O engate deverá ter esfera maciça própria para o tracionamento do reboque.
– Além disso, deverá ter tomada e instalação elétrica apropriada para conexão ao veículo rebocado.
– Dispositivo para fixação da corrente de segurança do reboque;
– Ausência de superfícies cortantes ou cantos vivos na haste de fixação da esfera, para evitar acidentes com pedestres, afinal, existem muitos registros de acidentes neste sentido.
– Dispositivos de iluminação devem estar devidamente regulamentados, com o intuito de melhorar a visibilidade do veículo em baixa luz.

Mas, importante! Veja a Resolução 197 do Contran completa com mais regras aqui.

Há alguns anos, o uso do produto não possuía regulamentação. Ela foi criada por conta do frequente uso de engates de reboque como acessório estético.
Surgiram acessórios que substituíam a bola do engate por peças em outros formatos, perigosos em caso de acidentes envolvendo pedestres.

Existe também o fato de proteção extra. Afinal, muitos acreditam que, em caso de colisão traseira, o engate protegerá a estrutura do carro, por torna-lo mais robusto. Isso pode funcionar bem em grande parte dos casos, mas por não ser esta a finalidade do acessório, não é uma promessa oferecida pelos fabricantes.

Leia mais: Afinal, Rack de teto, longarinas ou travessas: quais as diferenças?

Compre o seu: Confira engates de reboque dentro das normas em nossa loja!

Selo do Inmetro

Além de seguir o Contran, a lei sobre engate também exige o Selo do Inmetro. Os engates oferecidos aqui na Casa das Capotas seguem todas as normas definidas e também possuem o selo de qualidade Inmetro.

Antes de instalar um reboque ou carretinha no engate, é importante verificar no Manual do Proprietário se seu veículo tem capacidade para de rebocar.
Existem diversos modelos de engates de reboque no mercado que, em geral, atendem as normas exigidas. Para ter certeza, busque lojas confiáveis, além de exigir o selo do Inmetro antes da compra.

Lembrando que cada acessório tem o formato específico para cara tipo de veículo, deste modo, verifique inclusive o ano de fabricação de seu carro. Isso irá garantir a compra do engate correto.

Por fim, este foi o post de hoje! E se você quer ficar sabendo de novos posts, lançamentos e promoções aqui da Casa das Capotas, nos acompanhe no Youtube e no Facebook e assim fique por dentro de todas as novidades. Esperamos você por lá!

Até a próxima!

Fechar