Extensor de caçamba é permitido, sim. Porém, vários detalhes devem ser observados antes de pegar estrada usando o acessório.

O extensor trouxe às picapes a possibilidade de levar maior volume de carga com segurança. Ainda sim, por exceder o comprimento do carro, é comum surgirem dúvidas sobre a legalidade de seu uso e sobre como distinguir um acessório liberado de um proibido.

extensor-de-cacamba-e-permitido (1)

Extensor de caçamba é permitido se respeitar estas regras

A boa notícia é que o acessório é liberado para o uso em estradas brasileiras. Desse modo, há no mercado diversos produtos que respeitam estas regras, como os extensores da Gtnox.

Porém, para garantir que o acessório de seu interesse está dentro da regulamentação, consulte a Resolução nº 349 de 2010, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). É por meio deste conjunto de normas que as regras para o uso de extensores foram estabelecidas.

Comprimento máximo:

Mesmo que o extensor permita levar carga além do comprimento da caçamba, isso não significa que qualquer medida é liberada.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) informa no artigo 6º um detalhe importante sobre o balanço traseiro.
Nele, fica determinado que “a medida do centro da roda traseira até o final da tampa da caçamba aberta não pode exceder o valor de 60% da distância entre-eixos”.

Uma dica? Multiplique a distância entre-eixos da sua picape por 0,6. O resultado será o máximo permitido por lei.

Largura máxima

Aqui a regra é bastante simples: de acordo com o Denatran, no artigo 3° da resolução, não se pode exceder a largura do veículo.

O extensor em si não irá ultrapassar essa medida, mas vale lembrar da regra na hora de transportar sua carga.

Altura máxima

Tanto para o transporte de carga sobre o teto (com o uso de racks e bagageiros) como para o que será levado na caçamba, a carga pode atingir até 0,5 m acima do teto do veículo.
Essa medida está no artigo 5º e tem apenas uma exceção, que é o carregamento de bicicletas sobre o teto.

Mas caçamba aberta pode mesmo?

Sim, desde que dentro das normas.
Conforme o artigo 7°, além das dimensões acima destacadas, só é possível transportar cargas indivisíveis com a caçamba aberta. Assim, tudo bem levar uma motocicleta, por exemplo. Já várias malas acomodadas no extensor, mesmo que amarradas umas às outras, podem se soltar e por isso são proibidas.

Placa auxiliar e faixas reflexivas

Depois de garantir que o extensor de caçamba e o uso que fará dele respeitam as dimensões seguras, ainda há dois detalhes a checar: instalação da placa auxiliar e presença de faixas reflexivas.

O artigo 4° descreve a obrigatoriedade de visibilidade permanente e constante das placas do veículo, de modo que, ao usar extensor de caçamba, se faz necessária a compra e instalação da placa auxiliar.

Além disso, o Contran também exige a presença de iluminação vermelha e faixas reflexivas, para que os demais condutores identifiquem facilmente a presença do extensor durante tráfego à noite.

Estes extensores aqui já oferecem espaço para a placa auxiliar, o que facilita bastante a instalação dentro na norma. Nele também é possível ver um exemplo de como devem estar dispostas as luzes vermelhas e as faixas reflexivas.

Esperamos que este post te ajude a aproveitar as facilidades do extensor de caçamba com tranquilidade.

Sabendo como escolher e usar, o acessório é grande aliado para aproveitar ainda mais as possibilidades da picape.

Até o próximo post!

Fechar